Mc Pode isso?

Mc Pode isso?

Era uma vez no oriente… Parece até tema de CD do melhor grupo musical do Brasil conhecido como É o Tchan, só que não.

Curtiu meu lado oriental? risos

Tudo aconteceu quando fui para o lado oriental desse planeta, enquanto estive em Istambul. Logo após CRUZAR A FRONTEIRA, passeamos por umas lojinhas e resolvemos almoçar loucamente. Havia um Mc Donald’s logo ali. E me parecia peculiar. Era bem diferente de qualquer outro do lado ocidental da cidade.

Entramos, sentamos e choramos e começamos a olhar o PAINEL que descreviam os lanches. Aí você vai me crucificar: mas pô, esse post deveria ser no sábado, é um Comilão. Não, caro viajão. É um RAIVÃO! Calma que vou explicar o porquê.

Como já escrevi aqui, achei Istambul sensacional, com um povo hospitaleiro demais. Mas nesse Mc a situação foi diferente. Por lá existem vários lanches diferentes e com nomes estranhos.

Tinha Mc Kebab, Mc Turco com uns temperos diferentes, vegetariano com cebolas, e por aí vai!

Até aí tudo bem. Só que tirando os clássicos e escritos em inglês, como proceder quando você lê algo do estilo so?an domuz ile insan eti ve kan?? Ah, claro, basta perguntar pro atendente, néam? E em inglês! Eis o pobrema. Os caras não faziam questão NENHUMA de explicar algo. Tavam cagânu pra gente.

Eu tava com uma gripe fenomenal e paciência zero. Comecei a me irritar, porque queria experimentar algo diferente. Mas os queridos funcionários não se esforçavam pra falar inglês. Podem me julgar, mas achei estranho o cara trampar no Mc Donald’s, numa cidade que recebe turistas do mundo todo, e sequer se esforçar pra ajudar um pobre ocidental.

Fizemos os pedidos e vimos lanches que jamais imaginaríamos ser produzidos pelo amigo Ronald risos. Meus pais e minha irmã receberam os deles. E eu? Fiquei esperando o meu.

Eu via todos comendo freneticamente seus sanduíches, enquanto o meu se transformava na maior lenda do IMPÉRIO INCA (???). Fui lá questionar e o cara esbravejou algo em turco. Ok, me desculpe se vou a um fast food e questiono a demora de QUINZE MINUTOS de preparo do meu lanche.

Enquanto isso, curti o tempo pra reparar no povo da LANCHONETE. Havia meninas de BURCA fazendo um contraste interessante.

Depois dos 15 minutos, eis que recebi o lanche. Já prevendo que deveriam ter cuspido e passado no saco jogado no chão, resolvi experimentar a batata-frita primeiro. Estava salgadíssima. Fui lá trocar, e mais uma vez fui metralhado com bordões vindos de uma novela da Glória Perez. Procurei as câmeras escondidas. Só podia se tratar de uma pegadinha, né?

Mas lá no fim, acabou dando tudo certo. Comi com raiva, meu lanche nem era tão bom e eu queria sair correndo daquele lugar. Mc Pode tanta ignorância? Jurei nunca mais pisar lá risos. Aliás, ir ao lado oriental de Istambul e comer mais uma vez no (pior) Mc Donald’s (do mundo)? Não, obrigado. Prefiro ouvir o meu CD do É o Tchan. Fui!

Arigatô risos

Posted by Xóia

Categorised under Turquia
Bookmark the permalink or leave a trackback.

Post a Comment

Your email is never published nor shared. Required fields are marked *

*
*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

or