Viajão Music.

Viajão Music.

Pra ir aquecendo pro final de semana que já já está aí, hoje coloco mais um Viajão Music no ar, clap clap.

E hoje tem novidade. Pra quem viu, começamos com o aclamado Vive la France da nossa DJ Fernanda BMP que borbulhou de sucesso. E com tanto sucesso, desencadeou mais sucessos por aí.

Quem aparece hoje aqui é o Fernando Christo, com um set de 26min feito especialmente para a sua viagem no leste europeu. 26 minutos é o tempo que você leva pra chegar de Bratislava até Viena de trem, então já dá pra entrar no ritmo da região. Sensacional hein? Garanto que ele vai ser a salvação (tudumtss) pra caso você faça esse trajeto.

fernando na praia

Escuta aí porque a coisa é fina, e vai aquecendo, amanhã já é sexta-feira!! Valeu Christo, e abraço, viajões!

On the Boat!!

On the Boat!!

Quando eu falo que as festas no Rio de Janeiro são sensacionais, acredite, são sensacionais!! Depois de curtir um jazz no The Maze, eu completei o circuito de festas na Festa do Barco na Sunset Rio Boat Club, no encontro de viajantes promovido pelo Intrip Blog.

galera reunida no barco.

camiseta rio boat club "what happens on the boat stays on the boat!"

Sabe como é, muita riqueza, mulheres e drinks (ou mais ou menos isso). Sem contar com um barco onde a música não para, e sua única obrigação é se divertir.

blogueiros na festa

blogueiros molhados na festa do barco

O barco sai da Marina da Glória e atraca quase em Niterói (e depois ele volta pra Marina), é tipo um happy hour depois do almoço. No começo rola uns doubles para a mulherada, depois um swimming time pra galera pular no mar, dar uma refrescada e sabe como é, o céu é o limite, ou melhor, o mar risos. Sim, tem seguranças e salva-vidas, mas mesmo assim não arrisque pular doidão no mar.

marina da glória rio boat club

vista para o rio de janeiro da festa

O importante é que a galera é sempre alto astral, também tem alguns corpos bem maneiros \o> e um visual incrível do Rio de Janeiro.

Moça de biquini na festa do barco

pausa para galera nadar no mar

blogueiros dentro da água na festa do barco

A festa acontece todo sábado a tarde e agora também nas segundas-feiras a noite. Enfim, vou parar de falar, veja alguns lances no vídeo (alguns lances meus aqui) e sério, só vai!! Aquele abraço RIO!!

Quanto? 60 Dilmas
Aonde? Marina da Glória, Rio de Janeiro (aos sábados e segundas).
Onde comprar? Compre essa experiência direto no Intrip aqui, você não vai se arrepender.

Vamos Pular?

Vamos Pular?

Isso mesmo! Sexta-feira! Primeiro VP de 2014! Ano que promete muita loucura por aqui, e por isso nós pulamos de alegria, porque vocês viajões fazem a nossa alegria!

Tá certo que tem uma aí que não dá bola pra gente, acho isso uma chateação, mas não vamos desistir dela. Sandy, pula pra gente, a sua barriga nem ta grande ainda, vai? De qualquer forma continuemos com o #pulaSandy obrigado.

capa sandy e junior vamos pular

Mas vamos ao que interessa. Hoje o VP é especial, porque só tem fotos na Argentina. Isso porque eu passei 1 mês inteiro lá na terra dos hermanos, e em breve vai rolar uma websérie totalmente excelente. Então hoje é só pra aquecer risos.

Primeiro pulo da Fernandinha na casa rosada. Tava escurecendo, logo a foto ficou borrada. Nota 9.9. (eu que mando aqui).

Fernandinha pulando em frente a casa Rosada em Buenos Aires

Agora Fernandinha meditando em Mendoza, um pulo com o movimento perfeito, nota 12,4 risos.

fernandinha pulando em mendoza

Um clássico hadouken bem executado, sincronizado e digo mais, no TIMER!!! É muito profissionalismo. Não vou nem me dar ao luxo de avaliar, não existe notas para isso.

pulo estilo hadouken

fernandinha dando hadouken

Uma nova modalidade que vem fazendo sucesso aí na web é o “frog jump”, o pulo do sapo. Fácil execução e um resultado saudável. Nota 10 para o pulo do Guilherme Dombrowski na estrada de El Chatén.

guilherme pulando

E pra quem duvidou da nossa capacidade do timer, uma foto de nós 3 na atmosfera. Porque como já disse, somos profissionais!!! Região da Patagônia.

os 3 pulando

Aí beleza, vocês ficam de olho do nosso nível de pulos, e a Anna do blog Finestrino manda uma foto pulando em Corrientes, na Argentina também. Aí você percebe a diferença de qualidade risos. Essa é uma das 203 fotos que ela mandou, mas já dá pra ver o nível né? Mas uma nota 9,2 pela ousadia, porque cair é uma arte também! Em breve mais fotos da Anna hein! Valeuu!

anna pulando, quase caindo em corrientes

E você já sabe né? Tem foto pulando? É só mandar pro souviajao@gmail.com que sua foto aparece por aqui!! Bom final de semana e aquela voadora! #pulaSandy

 

Colaborões.

Colaborões.

Hoje a Colaborona é radical! Sereia tropical, ama a Disney, conectada, fica bem de cabelo curto e comprido, e sim, é minha chefe clap clap. Carla del Valle contando hoje suas férias em família no Rio Quente Resorts (fina). Apenas sensacional. E pra você que quer compartilhar sua história por aqui, é só mandar para o souviajao@gmail.com que a gente curte! Valeuu Carla!

gif animado da carla

Rio Quente Resorts – vem brincar com a gente!

Eu AMO resorts. Eu amo hotéis, também. Na verdade, amo qualquer lugar em que preparem minha comida, faxinem minha morada e me permitam fazer nada durante uns dias. O Rio Quente Resorts brilha muito na minha lista dos lugares mais amoráveis que conheço para passar esses dias de far niente. Tem sol, tem água quente, tem drinks e tem altas aventuras a serem exploradas. Vem comigo, Pederneiras:

QQ É ISSO?

É um complexo de hospedagem e diversão que fica em Goiás, a umas duas horas de Goiânia. Dá pra chegar quase lá de avião (há um aeroporto a 20km dali), mas você também pode ir de carro (amo!) ou de ônibus (minha opção, já que adoro um DVD do André Rieu em loop e me divirto com as pedras do bingo caindo tudo nas freadas). Partindo de Curitiba em slow motion, a viagem durou 18 horas.

QUEM VAI:

Vai todo mundo e isso é muito louco. Ao mesmo tempo em que uns ônibus despencam o pessoal da ~melhor idade~ na recepção, também chegam excursões de formatura do ensino fundamental e do médio, que se misturam às famílias com pelo menos duas crianças pequenas. Dependendo do seu perfil, você vai encontrar todas ou nenhuma dessas pessoas durante os dias – o lugar é gigantesco e tem atrações pra entreter todo mundo. Isso inclui um “Toldão Sertanejo”, hidroginástica com sensualização na piscina, sauna, etc. Falarei mais sobre esse tema adiante.

Sexy sem ser vulgar, ~bar molhado~ ao fundo.

COMER, BEBER, VIVER:

Come-se muito bem. De manhã, o café tem aquela coisarada tradicional de pães (melhor pão de queijo que já provei na vida), bolos, frutas, frios e, para os mais fortes, ovos, salsicha, linguiça. E sempre tinha uma atração mais exótica: omelete, tapioca, mingau de aveia (?!).  No almoço, a comida é meio caseira delícia (tendo como referência minha casa): arroz, feijão, carnes, massas, legumes, alguma coisa típica de Goiás, legumes, etc. Quem brilha muito é o buffet de sobremesas: teve dias em que me servi duas, três vezes. Três quilos depois, estou meio arrependida, mas na hora foi sensacional.

café da manhã na pousada do rio quente com pães e bolos

Dois pratinhos de sobremesa e duas frutas, rumo aos três dígitos na balança.

Café da manhã e almoço estão incluídos no valor das diárias. Para o jantar, o resort mantém o restaurante do almoço aberto (a comida é bem parecida com a da manhã), e oferece também outras opções empoints variados em sua própria estrutura: pizzaria, Bar Brahma, café (que serve sopas, panquecas e outros lanches). Dá pra gastar bastante grana, mas não dá pra passar fome. Comi de tudo, achei a sopa a opção mais vantajosa sob o ponto de vista de grana e da balança. 

ATRAÇÕES:

Com ou sem emoção, todo mundo se diverte. Tem muita, muita coisa mesmo pra fazer. Desde ficar de molho nas piscinas comuns (cujo fundo é de saibro e é possível ver a água quente brotando do chão, uma loucura!), que ficam mais próximas do hotel ou curtir uma praia de água doce com ondas e areia até se aventurar ou relaxar em outros picos: rolê de bike, spa, parque das aves, academia, tirolesa, mergulho, tobogãs, boias, caiaque, duchas, sauna, brinquedos infantis, etc. Cansei só de lembrar.

carla no caiaque

Uma pequena mão brotou das minhas costas durante o passeio de caiaque. O RIO É QUENTE e cheios de peixes bem grandões! 

Enquanto pessoa destemida pero no mucho, recomendo todos os tobogãs (my inner child não resiste :~), o caiaque e a tirolesa. Nesta última, performei a contento e adorei o susto inicial. Confira minha performance:

TIP: Aprendi empiricamente vestindo um maiô frente única que é melhor realizar essa atividade usando um top, camiseta ou qualquer peça de roupa que mantenha seus balagandãs superiores protegidos do sorriso maroto do rapazinho que te aguarda no final da descida. #ficaadica

carla descendo de toboágua na bóia

Vulgar sem ser sexy descendo o tobogã.

Minha filha Ana, gatinha destemida, aventurou-se no XPirado, a mais recente e mais radical atração do Hot Park: um tobogã de 32m de altura que pode fazer seu corpo alcançar até 40 km/h na descida. Neste vídeo, temos o relato de uma frequentadora que conta que “é bom, mas bate muito a bunda”. Vai do seu conceito de bom, né? Minha filha disse que, nas duas vezes em que desceu o escorregador, sentiu incremento de seus movimentos peristálticos intestinais. Um brinquedo, muitas funções.

TOU GORDA, NÃO DEPILEI, ETC, ETC:

Senso crítico não é lá produto na prateleira de promoção pelos supermercados do interior desse Braseel. Meninas, mulheres, senhoras, vovós: vi de tudo no que diz respeito a condição física e indumentária, desde gente fina e elegante até fio dental que precisaria ser removido com pinça cirúrgica do respectivo popozão XL. Sensacional, gente solta e à vontade. Vou dizer o quê? Digo que vc deve ser como eu: liga omodo Luka, comporte-se e vista-se sendo quem vc é que tudo estará bem. Aproveite a sua viagem e pare de cuidar da vida alheia BJOOOOO.

Desculpa: comprei uma caixa estanque pro meu ipônei e ahazzei nos autorretratos subaquáticos.

ESTADO CIVIL:

O Rio Quente Resorts com certeza pode abrigar desde as senhôras com seus filhos (eu, obg) e os adôles em plena efervescência hormonal até os jovens adultos à procura e as vovós viúvas que só querem saber de dançar com os tios da recreação no Toldão Sertanejo. Minha impressão é que seus desejos podem ser atendidos independentemente de suas intenções. Não é exatamente o lugar pra onde eu iria no caso de estar em busca de um paparico, mas acredito que paparicos nascem de onde menos se espera. Concluindo: não garanto, mas pode ser.

VAI?

Me leve junto, pfv. Eu voltaria mis vezes. No caso de abrir mão da minha companhia, pode falar comigo para mais informações. Ou então procure direto quem fala sério sobre o assunto: www.rioquenteresorts.com.br ou https://www.facebook.com/rioquenteresorts

O jazz no morro.

O jazz no morro.

Aí você está no Rio, pensando que qualquer festa no morro vai tocar um samba, um pagode, com uma cerveja. Bom, a cerveja acho que tem em todo lugar, mas hoje vou falar de uma festa no morro surreal!!!!

O The Maze foge de quase todo o padrão carioca. “Quase” porque a festa continua sendo no morro, com o visual digno de Rio de Janeiro. Porém nada de samba, nada de pagode ou batuque, e sim um jazz digno de John Coltrane e companhia. Absolutamente genial.

A festa fica lá no alto do morro do Catete, na comunidade Tavares Bastos, do lado do batalhão do BOPE, ou seja, sem preocupações por ser uma favela. Muitos táxis não sobem até lá, aí você pega uma Kombi ou uma moto até o local mais próximo no morro. Depois de lá é só subindo as ruelas no meio da favela, um labirinto mess. Lá, nem moto chega, mas vai que é tranquilo! Todos caminhos te levam ao jazz.

caminhos da favela que levam ao the maze

caminhos na favela para o jazz no morro

Um detalhe importante é ficar de olho no calendário, pois não são em todas as sextas que o evento acontece. E infelizmente não aceitam cartões, mas te garanto que isso será recompensado.

Chegando no lugar, você se depara com um mundo à parte. É  quase um casarão, na verdade é  um hostel (pasmem!), com vários ambientes e com vistas sensacionais, e ainda, criado por um inglês (to falando, a mistura aqui não para), tudo isso com um palco central onde o jazz é muito refinado. Uma combinação inacreditável.

músicos de jazz no the maze

mulher cantando jazz

eu e lila the maze

músicos tocando jazz

Eu não lembro ao certo que horas eu saí de lá, mas já era dia, confesso. Várias fotos nos celular (aqui, fotos do The Maze de melhor qualidade risos), memória no dia seguinte não muito boa, enfim, aquela coisa de festa, Rio de Janeiro e cerveja. Quem deu a letra desse jazz foi a gaúcha mais carioca do momento, Marília Bonotto e olha só, essa dica quente também está la no Home City Home Rio de Janeiro, ou seja, a coisa é boa!!

entrada the maze

galera no the maze

Vai lá, aprecie o jazz, conheça outra cara do Rio de Janeiro e se depare com uma experiência única, e tenho dito! Aquele abraço, viajões!

Quantas Dilmas? 40 reais de entrada e não aceita cartão.
Na favela? Isso mess! Mas vai tranquilo que é seguro, lá no morro do Catete.
Bom para? Para curtir um jazz com os amigos e tomar aquela cerveja. Tudo isso com a vibe do Rio de Janeiro.